Transtornos, Síndromes, Esquizofrenia e Altas Habilidades

São muitos os problemas relacionados ao processo de aprendizagem, devemos compreender e conhece-los para saber como lidar com tais situações e transtornos.

Muitas vezes, no decorrer do ensino, nos deparamos com transtornos que deixam os alunos paralisados diante do processo de aprendizagem, assim são rotulados pela própria família, professores e colegas.

A área da educação nem sempre é cercada somente por sucessos e aprovações.

As dificuldades podem advir de fatores orgânicos ou mesmo emocionais e é importante que sejam descobertas a fim de auxiliar o desenvolvimento do processo educativo, percebendo se estão associadas à preguiça, cansaço, sono, tristeza, agitação, desordem, dentre outros, considerados fatores que também desmotivam o aprendizado.

A dificuldade mais conhecida e que vem tendo grande repercussão na atualidade é a dislexia, porém, é necessário estarmos atentos a outros sérios problemas:

Disgrafia;

Discalculia;

Dislalia;

Disortografia;

 TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade).

Síndrome do “Pescoço de Texto”

Transtornos e Sindromes psiqueasy

Transtorno Bipolar na Infância e na Adolescência

Síndrome de Asperger

Síndrome de Tourett

Esquizofrenia Infantil

Altas Habilidades

Transtorno Opositivo Desafiador (TOD)

Dislexia

TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade)

 

Leia a matéria que a NeuroSaber publicou sobre: Como diferenciar Transtornos de Dificuldade de Aprendizagem.

logo Neurosaber

Como diferenciar Transtorno de Aprendizagem de Dificuldade de Aprendizagem?

Muitas pessoas possuem dúvidas no tocante a diferenciação entre dois tópicos que costumam se confundir:

1 – Transtorno de Aprendizagem;
2 – Dificuldade de Aprendizagem.

Talvez esta seja também sua dúvida aí do outro lado, não é verdade? Que tal então aprendermos a diferenciar estes conceitos que prescrevem duas situações distintas?

Aprendizagem envolve muitas variáveis

Antes de falarmos sobre Transtorno e Dificuldade de Aprendizagem, é preciso levar em conta que a aprendizagem envolve muitas variáveis e aspectos, como questões sociais, biológicas, cognitivas, entre outras.

Diagnosticando a Dificuldade de Aprendizagem

O primeiro viés a se levar em conta no que tange a Dificuldade de Aprendizagem é a importância da multidisciplinaridade integrada.

Ou seja, quando nos referimos à Dificuldade de Aprendizagem, estamos falando sobre um ser que possui uma maneira diferente de aprender.

Se trata de um obstáculo, uma barreira, um sintoma, que pode ser de origem tanto cultural quanto cognitiva ou até mesmo emocional.

É essencial que o diagnóstico seja feito o quanto antes, uma vez que há consequências em longo prazo.

É interessante frisarmos que a maior parte destes problemas de Dificuldade de Aprendizagem podem ser resolvidos no ambiente escolar, haja vista que se tratam, de questões psicopedagógicas.

Diagnosticando o Distúrbio de Aprendizagem

Nas palavras do Dr Vitor da Fonseca, o Distúrbio de Aprendizagem está ligado a “um grupo de dificuldades pontuais e específicas, caracterizadas pela presença de uma disfunção neurológica”.

Neste caso, estamos lidando com uma questão de neurônios, de conexão.

O cérebro nestes casos funciona de forma diferente, pois, mesmo sem apresentar desfavorecimento físico, social ou emocional, os portadores do distúrbio de aprendizagem demonstram dificuldade em adquirir o conhecimento da teoria de determinadas matérias.

Isso não significa que ela seja incapaz, uma vez que este quadro é reversível, necessitando para isso métodos diferenciados de ensino adequados à singularidade de cada caso.

Fonte: https://neurosaber.com.br/

PsiquEasy

Leia também: Quanto custa montar meu Espaço Psicopedagógico?

Você também vai gostar de ler: O que fazer após concluir minha pós em psicopedagogia?

2 comentários em “Transtornos, Síndromes, Esquizofrenia e Altas Habilidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp