fbpx

Sugestões de jogos para abordagem de TDA/TDAH

O que é?

O TDA (distúrbio de déficit de atenção) e o TDAH (distúrbio de déficit de atenção com hiperatividade), são distúrbios neurológicos que se caracterizam pela alteração da atenção, impulsividade e, no caso do TDAH, a hiperatividade. O TDAH é um transtorno neurobiológico que aparece na infância e que na maioria dos casos acompanha o indivíduo por toda a vida.

O TDAH se caracteriza pela combinação de sintomas de desatenção, hiperatividade (inquietude motora) e impulsividade sendo a apresentação predominantemente desatenta conhecida por muitos como DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção). É importante dizer que o TDAH não é uma doença, portanto não existe uma cura para solucioná-lo e sim um tratamento para melhor conviver com ele.

Como identificar os sintomas:

Os sintomas de TDAH podem se manifestar no início da infância. No entanto, o diagnóstico pode ficar mais evidente a partir do momento que a criança vai para a escola, uma vez que a criança com TDAH pode apresentar dificuldade em prestar atenção na aula, responder as questões sem terminar de ler e não conseguir ficar parado.

Listamos alguns sintomas comuns de desatenção:
  • Deixar de prestar atenção a detalhes ou comete erros por descuido em atividades escolares, de trabalho ou durante outras atividades;
  • Ter dificuldade de manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas;
  • Não escutar quando lhe dirigem a palavra;
  • Não seguir instruções e não termina deveres de casa, tarefas domésticas ou tarefas no local de trabalho;
  • Ter dificuldade para organizar tarefas e atividades;
  • Evitar, não gostar ou relutar em se envolver em tarefas que exijam esforço mental prolongado (tarefas escolares, deveres de casa, preparo de relatórios etc.);
  • Perder objetos necessários às tarefas ou atividades;
  • Ser facilmente distraído por estímulos externos (para adolescentes mais velhos e adultos pode incluir pensamentos não relacionados);
  • Ser esquecido em relação a atividades cotidianas;
  • Deixar de prestar atenção a detalhes ou comete erros por descuido em atividades escolares, de trabalho ou durante outras atividades;
  • Ter dificuldade de manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas;
  • Não escutar quando lhe dirigem a palavra;
  • Não seguir instruções e não termina deveres de casa, tarefas domésticas ou tarefas no local de trabalho;
  • Ter dificuldade para organizar tarefas e atividades;
  • Evitar, não gostar ou relutar em se envolver em tarefas que exijam esforço mental prolongado (tarefas escolares, deveres de casa, preparo de relatórios etc.);
  • Perder objetos necessários às tarefas ou atividades;
  • Ser facilmente distraído por estímulos externos (para adolescentes mais velhos e adultos pode incluir pensamentos não relacionados);
  • Ser esquecido em relação a atividades cotidianas;
  • Remexer ou batucar mãos e pés ou se contorcer na cadeira;
  • Levantar da cadeira em sala de aula ou outras situações nas quais se espera que permaneça sentado (sala de aula, escritório, etc.);
  • Correr ou subir nas coisas, em situações onde isso é inapropriado ou, em adolescentes ou adultos, ter sensações de inquietude;
  • Ser incapaz de brincar ou se envolver em atividades de lazer calmamente;
  • Não conseguir ou se sentir confortável em ficar parado por muito tempo, em restaurantes, reuniões, etc;
  • Falar demais;
  • Não conseguir aguardar a vez de falar, respondendo uma pergunta antes que seja terminada ou completando a frase dos outros;
  • Ter dificuldade de esperar a sua vez;
  • Interrompe ou se intrometer em conversas e atividades, tentar assumir o controle do que os outros estão fazendo ou usar coisas dos outros sem pedir.

Em geral, é preciso que a criança apresente seis ou mais desses sintomas por mais de seis meses antes de ser feito o diagnóstico. Já em adultos ou adolescentes (com mais de 17 anos), é preciso apresentar apenas cinco destes sintomas.

Vários sintomas de desatenção ou hiperatividade-impulsividade estavam presentes antes dos 12 anos de idade e em mais de dois ambientes, como: casa, escola, trabalho, com amigos.

Tipos

O TDAH pode se apresentar com sintomas de desatenção e de hiperatividade ou impulsividade. De acordo com a quantidade desses sintomas, podemos classificar o TDAH em três subtipos:

  • Apresentação combinada: se tanto os critérios de desatenção e hiperatividade-impulsividade são preenchidos nos últimos 6 meses;
  • Predominantemente desatento: quando os critérios de desatenção é preenchido nos últimos seis meses, mas os critérios de hiperatividade não são;
  • Predominantemente hiperativo-impulsivo: quando os critérios de hiperatividade é preenchido nos últimos seis meses, mas os critérios de desatenção não são.
Além disso, a pessoa pode ter três diferentes graus de TDAH:
  • Leve: Poucos sintomas estão presentes além daqueles necessários para fazer o diagnóstico, e os sintomas resultam em não mais do que pequenos prejuízos no funcionamento social, acadêmico ou profissional;
  • Moderado: Sintomas ou prejuízo funcional entre “leve” e “grave” estão presentes;
  • Grave: Muitos sintomas além daqueles necessários para fazer o diagnóstico estão presentes, ou vários sintomas particularmente graves estão presentes, ou os sintomas podem resultar em prejuízo acentuado no funcionamento social ou profissional.
Tratamento:

O tratamento precoce do TDAH é o “ponto-chave” para que a vida daqueles que têm o transtorno seja mais saudável, produtiva e com mais qualidade. Por isso é imprescindível que os sintomas sejam logo identificados e tratados corretamente.

  • Multidisciplinar
  • Apoio
  • Terapia
  • Medicamentos

Também é fundamental a intervenção de um psicoterapeuta e psicopedagogo. Este conjunto combinado é chamado de intervenção multimodal e serve para um adequado equilíbrio também emocional do paciente, família e professores.

PS: É importante lembrar que nem todas as crianças que apresentam os sintomas comportamentais de desatenção, hiperatividade e/ou impulsividade são realmente perturbadas pelo TDAH. Percebe-se também, muitos destes sintomas originados de problemas psicológicos e por isso enfatizamos a importância de saber o histórico desse paciente e a intervenção terapêutica.

Reservamos algumas sugestões de jogos para uso psicopedagógico, pedagógico e neuropsicopedagógico, olha só;

 


Atividades para intervenção psicopedagógica e neuropsicopedagógica:

Essas atividades/jogos são apenas alguns demonstrativos, este manual contém dezenas, em mais de 224 páginas com sugestões riquíssimas.
Caso queira mais exemplos para utilizar nas suas intervenções, nosso material de TDA/TDAH – Avaliação, Diagnóstico e Intervenção Vol. 01 está disponível para compra! 
Você pode escolher entre os dois formatos: Impresso ou Digital

Formato 1: Digital
Em até 12x de R$5,85 no cartão ou à vista no Boleto.
De R$119,00 por R$59,00. Promoção Relâmpago!

Assim que o pagamento for identificado, o material será enviado para seu e-mail (em horário comercial), pois o mesmo é digital e em formato Word e PDF.


Formato 2: Impresso

Em até 12x de R$22,37 no cartão ou a vista no Boleto.
De R$293,28 por R$225,60. Promoção Relâmpago!

Após a identificação do pagamento, o prazo de postagem é de 1 dia útil.

Frete Grátis para todo o Brasil!

Você pode também tirar suas dúvidas pelo nosso WhatsApp: (021) 97421-7212

Você pode também checar a página oficial de venda do material para ler os conteúdos e atividades inclusos no mesmo, é só clicar nesse link!

Não deixe de conferir nossos 8 volumes da coleção de Materiais para Dificuldades Específicas de Aprendizagem – DAE

Nossa coleção está com uma super promoção! Pode ficar a vontade e clicar no link abaixo para saber mais 🙂

Mais informações sobre TDAH acesse: TDAH: o que é, sintomas e tratamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp