Brincadeiras Psicopedagógicas

As atividades lúdicas como as brincadeiras trazem conforto por darem mais liberdades à criança de se expressar, desenvolver-se plenamente.

Através das brincadeiras é possível se trabalhar vários domínios responsáveis por facilitar o aprendizado que acontece diariamente no âmbito pedagógico e psicopedagógico.

Por meio destas atividades o psicopedagogo pode interagir de forma mais natural com a criança e contribuir para o desenvolvimento da mesma, além de melhor avaliar o desempenho da criança quanto às habilidades apresentadas.

Quando pequenas, as crianças são individualistas e autocêntricas, ou seja, centradas nelas mesmas.

Piaget (1998, apud FREIRE, 2002, p.19) denomina essa fase de período egocêntrico: “[…] não significando com isso uma hipertrofia da consciência do eu, mas simplesmente uma incapacidade momentânea da criança de descentrar-se; isto é, de colocar-se em outro ponto de vista que não o próprio.”

Freire, (2002, p.20) destaca que a criança constrói sua realidade e vai adquirindo noções espaciais e corporais, diferenciando-se assim dos objetos ao seu redor a partir da centração. É aceitável que essa centração nela mesma permaneça durante algum tempo, o que não se deseja é que essa autocentração estenda-se por longo tempo, no decorrer do processo de crescimento a autocentração vai sendo modificada pouco a pouco, se o ambiente da escola e de casa permitir a criança agir com liberdade, sem comprometê-la física e intelectualmente.

A partir dos estudos e pesquisas de autores como Piaget e Freire, foi possível perceber a importância das brincadeiras e todas as atividades que envolvem o lúdico no processo de desenvolvimento dos seres humanos nas diversas fases da vida, ao mesmo tempo em que são estimuladas e desenvolvidas habilidades corporais e mentais de maneira saudável e aprendizagens significativas.

Segundo Bossa (1994, p.23), cabe ao psicopedagogo perceber eventuais perturbações no processo aprendizagem participar da dinâmica da comunidade educativa, favorecendo a integração, promovendo orientações metodológicas de acordo com as características e particularidades dos indivíduos as do grupo, realizando processos de orientação.

A criança precisa desses momentos para fazer suas relações e próprias interpretações do mundo, levantar suas hipóteses e se desenvolver.

Mas, as brincadeiras dirigidas também são extremamente importantes. Quando se tem um foco ou objetivo de desenvolvimento como coordenação grossa, fina, vocabulário, percepção visual auditiva, dentre tantos outros podemos e devemos jogar e interagir com elas.

O segredo sempre é saber a medida, nada em excesso é bom. A criança precisa do ócio. É essencial deixarmos momentos do dia para que ela possa fazer essa exploração e pesquisa e não ocuparmos a agenda dela de maneira que não tenha tempo para nada. Mas, também não nos esqueçamos da interação, de compartilhar novidades, saber como foi seu dia, brincar junto, afinal, somos seres sociais, não é verdade?


Veja diversas sugestões de Brincadeiras para serem utilizadas no Atendimento Psicopedagógico:

brincadeiras-dia-das-criancas

IDOSO-Brincadeiras

75 Brincadeiras na aprendizagem do autista

Brincadeiras Inclusivas

BRINCANDO E APRENDENDO HABILIDADES SOCIAIS.pdf

Brinquedoteca Um Mergulho no Brincar

brincartodos

Brincar com Arte – Argila – Materiais pedagógicos

Brincando-com-a-linguagem-cor

Brincando e Aprendendo Habilidades Sociais

Brincando e aprendendo com a piscomotricidade

Brincando com os sons – Livro

Brincando com embalagens vazias – Materiais Pedagógicos

Brincando com dobradura- O JARDIM

Brincando com dobradura- O CIRCO

Brincando com dobradura- A PRAIA

Brincando com dobradura- A FAZENDA

Brincadeiras


Se você tem outras sugestões de atividades, ou outros materiais, compartilhe conosco para que possamos continuar compartilhando saberes e facilitando o trabalho de milhares de profissionais em todo o Brasil. Basta enviar para o e-mail: blog.psiqueasy@gmail.com

Veja ainda: Jogos Psicopedagógicos

Leia também: ATA – Escala de Autismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp