fbpx

Procedimentos de Treino para os Pais de Crianças com TDAH

Sugestão de como proceder nas Sessões de Acompanhamento de crianças com TDAH. Os procedimentos devem ser realizados por: Psicólogos, Psicopedagogos, Terapeutas, entre outros profissionais da saúde mental.
1ª Sessão: REVISÃO DO CONCEITO DE HIPERATIVIDADE

Nesta sessão, é fornecida aos pais informação sobre a etiologia, natureza e prognóstico da perturbação do seu filho.

Geralmente, os pais têm conceitos errados que nesta sessão podem ser clarificados, adaptando uma atitude não crítica e destacando a natureza crônica da hiperatividade.

2ª Sessão: REVISÃO DAS INTERAÇÕES PAIS-FILHOS

Trata-se de chamar a atenção dos pais, visto que a criança não é a única responsável pela situação.  Informam-se os pais que as reações em relação ao comportamento da criança não são estáticas e que se vão modificando à medida que os mecanismos utilizados antes se revelarem ineficazes.

Por exemplo, os pais que a princípio decidem ignorar a criança, progressivamente irão adaptando mecanismos mais restritivos como a persistência no mau comportamento da criança, chegando inclusive ao castigo físico.

Outros pais pelo contrário,  podem ceder às exigências da criança e tolerar a sua desobediência com o objetivo de evitar confrontos.

A sessão finaliza com comentários sobre como aplicar as ideias anteriores à família concreta em tratamento e a possibilidade de reduzir os fatores de stress que afetam o sistema familiar.

3ª Sessão: INTENSIFICAR O DESENVOLVIMENTO DA ATENÇÃO DOS PAIS EM RELAÇÃO AO COMPORTAMENTO DA CRIANÇA

Nesta sessão, participa a criança e informa-se os pais para se dedicarem cada dia em casa 15 a 20 minutos de atenção ao jogo da criança.

Dentro deste período, a criança tem que decidir a atividade que quer realizar e o pai tem que observar, descrever e apreciar os comportamentos adequados da criança.

Não há ordens nem deve ensinar-se nada, as perguntas devem ser mínimas. O objetivo desta sessão é aumentar a atenção dos pais para a criança e embora não elimine os comportamentos inadequados contribui em grande medida para fomentar as relações positivas entre pai e filho.

4ª Sessão: DESENVOLVIMENTO DA OBEDIÊNCIA

Utiliza-se a atenção e outros reforços para desenvolver na criança a independência e uma maior obediência. Informam-se os pais para que selecionem várias ordens que devem ser concretizadas pela criança.

A eficácia das ordens obedece a algumas condições:

  • manter o contato visual quando se fala com a criança;
  • reduzir as distrações que possam existir no meio ambiente, como a televisão;
  • dar a ordem de acordo com o nível de linguagem da criança;
  • observar e apreciar a obediência sempre que ocorra dar a ordem como um imperativo e não uma petição ou um favor.

Finalmente, pede-se aos pais como colocar em prática um sistema de economia de fichas, uma vez que o elogio por si só não basta para aumentar a obediência das crianças hiperativas.

Em primeiro lugar, organiza-se a lista de privilégios que se podem ganhar e depois estabelece-se o preço de cada prêmio.

5ª Sessão: O USO DO TIME-OUT PELA NÃO OBEDIÊNCIA

O time-out é uma forma de castigo que se utiliza quando a criança se porta mal ou não é obediente. Trata-se de manter a criança em um lugar onde ela possa pensar por algum tempo. É preferível utilizar por períodos curtos de tempo.

6ª Sessão: AMPLIAR O TIME-OUT A OUTROS COMPORTAMENTOS DESOBEDIENTES

Esta sessão é uma revisão de como os pais utilizam o time-out e que problemas têm para que possam utilizá-los em vários comportamentos desobedientes.

7ª Sessão: OS COMPORTAMENTOS DESOBEDIENTES FORA DE CASA

Informam-se os pais sobre como corrigir os comportamentos desobedientes em público.

Geralmente, todos os métodos já indicados se reveem nesta sessão,  pede-se aos pais que elogiem mais a obediência em público e usem o sistema de fichas e o custo de resposta nestes casos.

8ª Sessão: CORRIGIR COMPORTAMENTOS FUTUROS INADEQUADOS

Esta sessão é uma revisão de todos os métodos ensinados e em que o profissional (Psicopedagogo/Neuropsicopedagogo/Psicologo/Terapeuta) examina com os pais os problemas de comportamento que não foram solucionados e ver como se deveriam tratar.

9ª Sessão: SESSÃO DE APOIO

Esta sessão é levada a cabo quatro ou seis semanas depois e serve meramente como uma visita para comprovar como os pais devem continuar a orientar a criança. O tratamento pode ser renovado se surgirem problemas.

Fonte: (Chaves, 1999, p. 50-52)


Se você tem outras técnicas para controle do TDAH, compartilhe conosco, deixe em comentários ou pode enviar para nosso e-mail: blog.psiqueasy@gmail.com

Veja também: Como elaborar um Relatório Psicopedagógico e(ou) Neuropsicopedagógico?

Leia ainda: Como desenvolver um Laudo Psicopedagógico e (ou) Neuropsicopedagógico?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp