Estudo de Caso Psicopedagógico e Psicológico #03 para Análise

Estudo para Análise Individual e(ou) compartilhada. Caso real porém, nomes fictícios por questões de ética profissional.

Descrição da Queixa apresentada por um Psicopedagogo:

Tenho um aprendente com 8 anos. Entrou na escola esse ano. A mãe escondeu que o filho tinha algum tipo de problema. Percebemos com o passar das aulas que o mesmo não interagia de forma alguma com o que lhe era proposto. Lẽ e escreve com muita dificuldade.  Ficamos em cima da mãe para procurar um parecer de um neuropediatra. O mesmo é extremamente agressivo, tem mania de perseguição, fala sozinho. A própria mãe nos relatou que fez aula de defesa pessoal para lidar com o filho. Porém não admitia que o mesmo tivesse algum tido de dificuldade. Parece ter Esquizofrenia. Não aceita de forma nenhuma ser contrariado. Tem que ser do jeito dele. Não gosta de ficar perto de ninguém. Quer mandar em tudo e em todos.
Se joga no chão, bate com a cabeça, joga os objetos no chão ou em cima de quem estiver por perto. Percebo também , total falta de limites.

Imagem relacionada

Pareceres de outros Psicopedagogos e Psicólogos em relação ao caso apresentado:

Psicopedagogo 01: Iniciaria fazendo anamnese. Observaria o que ele gosta para poder estar fazendo testes voltados para diagnosticar o que ele tem em relação a aprendizagem. Estaria fazendo também testes de autismo (ATEC) Porque o m-chat é para crianças menores. Depois de ter em mãos os resultados estaria encaminhando para um neuropediatra.

Psicólogo 01: No âmbito escolar é necessário realizar um estudo de caso sobre o aluno com a presença da direção, coordenação, professor e os pais do estudante com objetivo de planejar as intervenções escolares para trabalhar com a criança. A família deve procurar acompanhamento médico para a criança ser avaliada. O PP que acompanhar a criança além das intervenções com a criança, deve orientar a família sobre as regras e limites. Seria bom que a família também tivesse um tipo de apoio, pois não é fácil aceitar que o filho tenha um comportamento diferente do que a sociedade espera.

Psicólogo 02: Interessante também que tanto a criança como os pais, tenha um suporte psicológico. Como a colega disse, não é fácil essa aceitação.

Pessoas conversando

Caso aberto para discussão, contribua com mais um estudo.
Enquanto profissional o que você sugere nesse caso?

Veja ainda o caso #01:Estudo de Caso Psicopedagógico e Psicológico #01 para Análise Coletiva

Caso #02:Estudo de Caso Psicopedagógico e Psicológico #02 para Análise Coletiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp