fbpx

Qual a diferença entre TDA e TDAH?

De acordo com os dados da Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA), o TDAH ocorre em 3 a 5% das crianças espalhadas pelo mundo.
Estudante doente e cansado sentado na mesa e estudando. Foto Premium
Reprodução: Freepik

Em algum momento da vida você já deve ter escutado essas siglas e se perguntado qual a diferença entre elas. Apesar de serem parecidas, elas possuem algumas variações importantes na hora de um diagnóstico seguro e preciso.

Confira a seguir uma breve explicação sobre as diferenças, sintomas e formas de tratamento:

TDAH: TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

Como o próprio nome indica, trata-se de um transtorno identificado na infância e é caracterizado por sintomas como: desatenção, dificuldade de concentração, impulsividade, falta de foco e hiperatividade.

Conforme a Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA), este transtorno ocorre em 3 a 5% das crianças espalhadas pelo mundo e pode acompanhá-las até ainda na fase adulta, na maioria dos casos.

TDA: TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO

Já o TDA não vem acompanhado da hiperatividade, apesar de os outros sintomas continuarem presentes. Outra diferença notável é que o transtorno pode aparecer na fase adulta apresentando alguns sinais de alerta como:

  • Dificuldades em organizar as tarefas diárias;
  • Tendência a ser desorganizado e a perder objetos;
  • Irritação com tarefas repetitivas ou monótonas;
  • Interrupção frequente da fala de alguém que está começando ou finalizando alguma frase;
  • Períodos de sonolência durante o dia e falhas na memória;
  • Alterações rápidas de humor;

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

Assim como em outros transtornos e síndromes, o diagnóstico precoce faz toda diferença para o tratamento e acompanhamento do paciente. Ele é totalmente clínico e pode ser feitos por profissionais da psicologia, psiquiatria, neurologia e psicopedagogia.

O tratamento de TDA e TDAH exige cuidados de uma equipe multidisciplinar que acompanha a evolução do paciente em diversos sentidos. Em alguns casos se faz necessário o uso de medicamento.

Gostou do conteúdo que você acabou de ler? Compartilhe com os amigos e familiares.


Referências:

http://draanabeatriz.com.br/portfolio/transtorno-do-deficit-de-atencao-tda-ou-tdah-em-adultos/

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/tdah-transtorno-do-deficit-de-atencao-com-hiperatividade/

https://tdah.org.br/sobre-tdah/o-que-e-tdah/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp