O que fazer após concluir minha pós em psicopedagogia?

Mais um degrau que você conseguiu subir, concluir a pós é mais uma vitória que você precisa comemorar.

Terminar a pós em psicopedagogia é um passo muito importante, poucas pessoas chegam até o final. Se você terminou esta de parabéns, concluiu mais uma etapa e esta pronta para dar mais um passo.

sente preparada psiqueasy

Agora a questão é: Você se sente preparada (o) para iniciar seus atendimentos?

Se a resposta for NÃO, e você acredita que precisa adquirir mais conhecimentos e experiências na área vamos lá. Atualmente existem muitas formas de se adquirir informações e aprimorar o conhecimento. Tudo que precisamos saber podemos encontrar na internet.

Você precisa inicialmente saber como começar. Primeiro precisa se aprofundar mais nos assuntos que tem dúvidas ou que por algum motivo não compreendeu bem. Estude bastante, nem tudo que precisamos saber aprendemos na faculdade. Existem outros caminhos para a aprendizagem. Uma boa dica é ler bons livros sobre assuntos pertinentes da área e assistir alguns vídeos como:

nadia-aparecida-bossa

Dra. Nádia Bossa

https://www.youtube.com/watch?v=CgekJby5hqk

https://www.youtube.com/watch?v=KYh2PpXxY6E

https://www.youtube.com/watch?v=YPCMnUr2RVE

https://www.youtube.com/watch?v=BHvGIAXbSK4

https://www.youtube.com/watch?v=BaC65DQFn7I

https://www.youtube.com/watch?v=B6cP4ilOyV4&list=PLDxB1Jl8uBmXMXkxh9Hj8ykq4LMmG-ihG

https://www.youtube.com/watch?v=AVKD9LB9YQ4

Simaia Sampaio psiqueasy
Simaia Sampaio

https://www.youtube.com/watch?v=h8g4c3M0ogw&list=PL-w-aaxbSMiSuX9nEgOQgdS2jiR0GMjR4

https://www.youtube.com/watch?v=be1r3-zMJT4

Livros: Manual Prático do Diagnóstico Psicopedagógico Clínico

Neuropsicopedagogia e Aprendizagem

Atividades Neuropsicopedagógicas de Intervenção e Reabilitação

Atividades corretivas de leitura e escrita/Disgrafia e Disortografia

Atividades corretivas de Compreensão Leitora, Produção Textual e Escrita

Atividades corretivas de leitura e escrita/Dislexia

Dificuldades de Aprendizagem: a psicopedagogia na relação sujeito, família e escola

Transtornos e Dificuldades de Aprendizagem

E muito mais…

Daniela Janssen PsiquEasy
Daniela Janssen

https://www.youtube.com/watch?v=mtNi9kgfY14&t=13s

https://www.youtube.com/watch?v=y9Jrpt_o3yo

https://www.youtube.com/watch?v=8qfqi2t19AE

https://www.youtube.com/watch?v=VrHt7ikbwJg&t=27s

https://www.youtube.com/watch?v=zsmLTO-aNUE

https://www.youtube.com/watch?v=dic3pg-bmSo

Sistema para Gestão de Clínica Psicopedagógica

Aprenda como Gerenciar seu Espaço Psicopedagógico

https://www.youtube.com/watch?v=Gx1VFPs_ccs&t=43s

Essas são algumas sugestões de vídeos e livros de algumas das melhores especialistas na área. Certamente te auxiliaram e poderão contribuir de maneira significativa com seus estudos. Elas mostram questões básicas que você precisa saber para iniciar os seus atendimentos.

Agora se a sua resposta for SIM, que bom, basta agora começar a organizar seu negócio. Para isso é necessário seguir algumas indicações de alguns especialistas que entendem bem do assunto, como:

manter o trabalho atual

 1. Mantenha o seu emprego atual.

Dessa forma você pode poupar-se de preocupações tais como: prestações, aluguel, água, luz, internet dentre muitas outras que você possa ter.

 2. Conheça o seu próprio perfil.

É importante identificar o que faço de melhor e assim explorar essa habilidade ao seu favor. Ter ciência sobre suas limitações e explicitá-las é fundamental para delinear o caminho do negócio. Marcos Hashimoto, do Insper, diz que o autoconhecimento é crucial no momento de montar um negócio. “Quanto mais você sabe sobre você mesmo, mais você sabe onde pode pisar e onde tem que tomar cuidado”.

3. Identifique um problema não solucionado.

Todo espaço psicopedagógico existe para solucionar um problema de alguém. Ou pelo menos é assim que deveria ser. O problema pode ser algo muito específico (como, por exemplo: dificuldades de leitura, escrita, dislexia, enfim).  Muitas vezes, esses problemas são identificados por meio de conversas com professores, gestores, pais e até mesmo com os próprios aprendentes.

4. Desenhe a solução para o problema identificado.

Aqui a dica de ouro é: quanto mais específico for o grupo que enfrenta o(s) problema(s) e quanto mais claro e bem definido for o problema, mais fácil será o desenho da solução.

5. Construa o modelo, faça um plano de negócio.
  • Como você vai ganhar dinheiro e expandir o seu negócio? 

Oferecer um atendimento exclusivo e diferenciado aumentará as possibilidades de conseguir mais clientes, leia o artigo: Como conseguir clientes para minha “Clínica” Psicopedagógica?

  • Qual será o custo para fornecer determinado produto ou serviço ao paciente?

É preciso verificar qual é o preço da concorrência, analisar as circunstâncias atuais, como por exemplo a crise econômica e articular o melhor preço a ser cobrado.

  • Quanto você pretende cobrar do paciente pelo seu produto ou serviço?

Não seja ambicioso (a), vá com calma. É necessário antes de cobrar mostrar serviço. E serviço de qualidade. Não podemos esquecer que existem muitos anti-profissionais.

  • De que maneira o seu negócio pode oferecer mais vantagens ao paciente do que os seus concorrentes?

Ofereça sempre uma diversidade maior de serviços e com mais qualidade que o seu concorrente. Um atendimento humanizado em todos os aspectos falando já é um bom diferencial.

  • Você vai precisar realmente contratar alguém?

No inicio você precisa diminuir os custos. O que você puder fazer, faça. Se organize, de maneira que não necessite contratar alguém. Secretaria não é preciso inicialmente, porque você mesma pode marcar seus atendimentos e organizar seu espaço. Marque sempre seus atendimentos com intervalos de tempo suficiente para fazer as anotações necessárias e esperar pelo próximo paciente. Com PsiquEasy você pode agendar suas consultas, fazer o controle financeiro, e muito mais. Não é necessário também contratar: porteiro, faxineira, contador, pois o negócio ainda não dá lucros e você não pode ficar tirando um valor muito alto do seu bolso. Isso pode acabar complicando a sua vida financeira e não queremos isso não é verdade?

  1. Conheça e pesquise o seu mercado.

O ponto de partida para abrir seu próprio espaço psicopedagógico é conhecendo a fundo a sua área. Faça uma pesquisa profunda sobre a mesma. Saiba o máximo possível de informações sobre ela. Quando isso acontecer estabeleça os objetivos e metas a serem alcançados.

  1. Descreva suas metas e focalize os objetivos.

Muitos empreendedores (psicopedagogos) costumam estabelecer novas metas a cada três ou seis meses. Porém, é sempre importante ter uma meta principal a ser alcançada. Não pode cair no comodismo e ficar sentada (o) esperando os pacientes aparecem. Tem que fazer a diferença e correr atrás.

8. Faça uma análise da concorrência.

Quem são seus concorrentes? Quanto eles cobram pelo produto ou serviço que você oferece? Realisticamente falando, você pode fornecer esse produto ou serviço com uma qualidade mais alta e o custo mais baixo? Essas são resposta que somente você, após refletir pode dar.

9. Coloque as ideias no papel.

Agora que você já sabe tudo (ou quase tudo) sobre o espaço que deseja abrir, é hora de colocar todas as ideias no papel. Nessa hora, disciplina é tudo! Coloque no papel tudo que você vai precisar para montar seu espaço. Desde o espaço físico até os conhecimentos necessários para tudo dar certo.

poupar-melhor-tipo-de-investimento

10. Defina o seu Investimento.

Quanto deseja investir para abrir seu próprio negócio? Essa parte é crucial, pois nem sempre o retorno financeiro é imediato. Pedir dinheiro emprestado não deve ser uma opção. Muito menos tirar das suas despesas mensais. A solução é economizar e não fazer gastos com coisas que podem esperar, como por exemplo: comprar um celular novo, uma roupa de marca, viajar, enfim. Abrir um negócio exige muita disciplina, principalmente financeira.

11. Pesquise e teste suas múltiplas ideias, explorando-as e fazendo o que você gosta  e encontre oportunidades para adquirir habilidades de forma barata.

A preparação e o planejamento são vitais antes de aventurar-se em qualquer negócio. Se possível, procure oportunidades para testar suas ideias. Uma boa forma de testar as suas ideias é oferecendo trabalho voluntário em escolas, igrejas, empresas, hospitais, posto de saúde, próximas de você. Essa é uma maneira de testar seus conhecimentos e verificar se existe mesmo demanda por determinados serviços psicopedagógicos em sua cidade.

12. Tire o máximo proveito dos seus bens já existentes.

Ao começar um negócio do zero, deve-se usar os recursos disponíveis o máximo possível. Faça um levantamento de tudo que você tem e veja o que pode ser útil em seu espaço. Não se esqueça que o lema no inicio é economizar.

13. Otimize o quadro de funcionários.

Sai bastante caro pagar funcionários, principalmente se a mão-de-obra é especializada. No começo é melhor diminuir custos. Só contrate alguém se realmente for necessário e se for algo que você definitivamente não poderá fazer.

14. Divulgue o seu negócio.

Até mesmo o melhor negócio do mundo pode amargar um fracasso se ninguém souber que ele existe. Aqui está a sua chance de compensar a falta de capital com dedicação e criatividade. Corra atrás, divulgue seu espaço. Leia o artigo: Como conseguir clientes para minha “Clínica” Psicopedagógica?

15. Desenvolva paixão e determinação pelo que faz.

O início de um negócio pode ser um caminho um tanto espinhoso. Mas se você ama o que faz, todo o esforço e dedicação não vão parecer tão sofridos.

16. Esteja pronto para reinventar-se.

Ao começar um negócio próprio, pode ser necessário fazer mudanças dramáticas na sua rotina e até mesmo no seu comportamento para poder atender às novas exigências do seu espaço psicopedagógico. Mas tenha certeza que valerá apena. Com o tempo e com os clientes aparecendo, você poderá ir melhorando as coisas de modo geral.

17. O paciente (aluno/aprendente) em primeiro lugar.

Uma maneira certeira de se destacar da concorrência é simplesmente ser mais simpático e atencioso do que todo mundo. As pessoas adoram um pequeno negócio com cara de família hospitaleira. Não importa de que classe social venha o seu cliente, todo mundo gosta de atenção e receptividade.

18. Ofereça preços mais atraentes que os da concorrência.

O dinheiro fala mais alto. Para a maioria dos clientes, é o dinheiro que pesa na hora de decidir-se por um produto ou serviço. Então coloque os pés no chão e não seja ambicioso. Cobre um preço justo e de acordo com o preço oferecido pelos seus concorrentes. Preço e Atendimento de qualidade são dois pontos fortes para conquistar cada vez mais clientes.

19. Deixe a sua criatividade substituir o dinheiro.

Minimize a necessidade de capital de giro, o qual é sofrido de vir no início. Sabemos que com criatividade podemos fazer quase tudo que o dinheiro pode comprar. Então, pense muito bem antes de investir em algo que você mesma pode fazer.

contratos e parcerias 2

20. Tenha extremo cuidado com contratos e parceriasProcure evitar se comprometer com contratos de longo prazo, como aluguéis ou contratos empregatícios no começo. 

Contratos e Parcerias são feitos apenas com pessoas nas quais pode confiar completamente.  Se houver a necessidade de se fazer contratos ou (e) parcerias faça tudo por escrito antes de torna-los oficiais. Não é aconselhável firmar contratos a longo prazo, pois seu negócio pode não dar certo e você pode acabar ficando com um compromisso totalmente desnecessário. Infelizmente não conhecemos ninguém e muito menos quais serão suas intenções no futuro, então previna-se caso tiver que passar por alguma dessas situações.

21. Trabalhe a sua habilidade de persuasão.

Utilize sua habilidade de persuasão para conseguir tudo que precisa para o seu espaço. Tanto na hora de conseguir clientes, divulgar seu espaço, como também na hora de comprar o que precisa. A habilidade de pechinchar com confiança é um dos traços mais marcantes de um empreendedor de verdade. E no começo isso é muito importante.

22. Conte com o apoio da sua família e amigos.

Você não precisa trilhar esse caminho tortuoso sozinho. Mesmo que eles não façam parte direta do seu espaço, eles podem dar o apoio que faz a diferença quando a maré está baixa e os obstáculos são muitos. Você precisará de apoio emocional ao longo da jornada pelo empreendedorismo.

23. Conheça os seus direitos.

Todo empreendedor deve ter conhecimento sobre seu negócio.

24. Cuide da sua saúde física, mental e emocional.

Sem saúde, você pode pôr tudo a perder. Principalmente no começo, a jornada de trabalho pode ser bastante desgastante. Prepare-se física e psicologicamente para isso.

25. Procure encontrar o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal.

A chave aqui é a moderação. É possível levar a vida de forma equilibrada, mesmo no início de um empreendimento sem um centavo no banco. Perder a vida pessoal é um risco que nunca vale a pena.

26. Evite pegar dinheiro emprestado.  

O dinheiro em caixa é o que importa. Se você não tem dinheiro, não gaste e não faça despesas grandes. Nunca faça compromisso com o que você não tem e não sabe quando vai ter. Todo negócio é arriscado, então não conte com o imprevisível.

27. Saiba com quem dividir suas ideias de negócios.

Ser passado para trás pode ser um baque e tanto na sua auto-estima.

28. Crie produtos e serviços que possam ser vendidos.

Para atingir os objetivos financeiros da sua empresa você precisa ter algo para ser vendido ou monetizado.

29.  Antes de abrir seu próprio Espaço Psicopedagógico, vá com calma.

Eu sei que a ideia de abrir seu próprio negócio é no mínimo empolgante, mas dê sempre um passo de cada vez. Respire fundo e controle a ansiedade para que ela não gere grandes frustrações futuramente. Todos os seus esforços devem ser direcionados corretamente na busca por conhecimento, determinação e vontade de inovar.

mente aberta

30. Prepare-se e mantenha a mente aberta.

Ter a mente aberta é fundamental para ajudar a espantar o medo de abrir seu espaço psicopedagógico. “Isso ajuda o psicopedagogo (a) a estar aberto para novas ideias que, muitas vezes, podem mudar o rumo planejado para um resultado ainda mais positivo”, diz Marcelo Aidar, da FGV-SP. “Aceitar ideias de outras pessoas ajuda a se desprender daquilo que não sai do lugar”, ressalta Aidar. Aceitar críticas, sugestões e ideias sem restringir o campo de exploração dessas informações são o conselho dado pelo especialista.  “Muitas vezes, isso ajuda a trazer à tona uma ideia que de repente pode ser inovadora”.

31. Comece pequeno e avalie a mudança de vida com objetividade

Ao abrir seus espaços, grandes clínicas, muitos psicopedagogos acabam pecando pelo excesso. Podemos sim, abrir um espaço simples com um custo acessível. Claro que muitas coisas não serão possíveis no começo, no entanto, quando estiver tendo lucro você poderá ir aos poucos melhorando seu espaço. Tudo é uma questão de tempo e paciência.

32. Comece seu Espaço Psicopedagógico Informatizado (PsiquEasy)

PsiquEasy é um sistema / software fácil e rápido para profissionais de psicopedagogia, tem como única finalidade atender as necessidades do psicopedagogo. Esta ferramenta poderosa é uma plataforma de gestão de Pacientes(ou Alunos), Responsáveis, Escolas, Testes, Atendimentos, Agenda, Módulo Financeiro, Documentos dentre outros.

Acesse o link: http://blog.psiqueasy.com.br/2017/09/18/sistema-software-psicopedagogico/

referencias

 

Para atuar na área da psicopedagogia o profissional só precisa de um certificado de graduação ou pós – graduação veja o que diz o artigo 3º do projeto de lei 3512/10:
Art. 2º

Poderão exercer a atividade de Psicopedagogia no País:

III- os portadores de diploma de curso superior que já venham exercendo ou tenham exercido, comprovadamente, atividades profissionais de Psicopedagogia em entidade pública ou privada, até a data de publicação desta Lei.

Art. 3º.

É assegurado aos atuais ocupantes de cargos ou funções de Psicopedagogo, em órgãos ou instituições públicas, o direito de continuar no exercício de suas respectivas atividades.

Por ser um profissional que atua dentro de clínicas e hospitais pensa-se ser obrigatório um registro em conselho e uma carteira de atuação. Como os psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, advogados e médicos. Mas não é verdade.

Nos projetos de lei original (3.124 de 1998) o artigo 3 afirmava que para atuar o profissional devia estar credenciados pelos órgãos competentes. Entretanto esta frase foi retirada junto com o artigo 10º proposto pela emenda Nº 4 – CE/CAS que diz: Suprimam-se os artigos. 6º, 7º, 8º e 9º do Projeto de Lei da Câmara nº 31, de 2010, renumerando-se o seguinte e dando-se ao art. 3º, ao § 2º do art. 5º e ao art. 6º, renumerado, desta forma o artigo 10 que dizia:

Art. 10. Esta Lei entra em vigor na data de Instituição do órgão fiscalizador da profissão 16de psicopedagogo, se transformou no o artigo 10 e no Artigo 6º que ficou com a seguinte redação:

Art. 6º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação”.

Observe que a criação do órgão fiscalizador da profissão (que é o conselho federal de profissão foi retirado) desta forma também foi alterada a redação do artigo 2º que passa ser obrigatório somente o certificado de graduação ou pós-graduação sem necessidade de cadastro, filiação ou associação a qualquer tipo de órgão. 17

Atualmente a psicopedagogia é classificada como uma ocupação pelo ministério do trabalho com o CBO 2394/25 sendo considerada uma atividade economicamente ativa.

SUPERVISÃO PSICOPEDAGÓGICA E(OU) NEUROPSICOPEDAGÓGICA, UMA EXCELENTE OPÇÃO PARA VOCÊ.

Sabemos que nenhuma formação acadêmica prepara 100% o profissional para uma atuação prática. Dessa forma, indicamos para aqueles que estão ingressando no mundo dos atendimentos Pp e NPp, ou que concluiu a muito tempo e nunca atual na área, a Supervisão e (ou) Consultoria. Esses tipos de serviços são indicados para aqueles que não se sentem preparados o suficiente para iniciar ou prosseguir com seus atendimentos.

Todos os profissionais acima apresentados são referência no que fazem, muitos deles já possuem mais de 16 anos de atuação. Possuem vasto domínio no que fazem, são profissionais que servem de inspiração para aqueles que pretendem seguir a carreira. Os mesmos tem constantemente uma agenda cheia de pacientes/aprendentes para atender e fazem toda a diferença no processo de ensino/aprendizagem.

Para dinamizar e organizar os atendimentos utilizam PsiquEasy, para facilitar e dinamizar suas sessões. Sabem a importância de manter os dados de seus pacientes seguros e sempre a mão. Seja você também um cliente PsiquEasy e conheça todas as vantagens de informatizar seu espaço e (ou) clínica.

Se o que você necessita é de acompanhamento e supervisão para seus primeiros atendimentos/sessões veja o que eles oferecem:

  • Supervisão na prática;
  • Apoio na estruturação do consultório e modelo de atendimento/sessões;
  • Orientações de como proceder nas sessões;
  • Auxílio prático na organização e seleção de materiais, testes e documentos;
  • Possibilidade de acompanhamento de atendimentos psicopedagógicos e Neuropsicopedagógicos;
  • Supervisão 100% On-line;
  • Auxilio na correção dos Testes e muito mais.
Se você precisa de um norte, entre em contato com uma de nossas indicações e veja como fazer sucesso na área. Conheça as excelentes indicações que selecionamos com muito carinho para você, basta acessar o link: Supervisão Psicopedagógica e Neuropsicopedagógica

Referências:

http://revistapegn.globo.com/revista/common/0,,emi82779-17189,00-dicas+para+voce+vencer+o+medo+de+montar+um+negocio+de+sucesso.html

http://conteudos.sebrae.com.br/ideias-de-negocios

http://www.ignicaodigital.com.br/passo-passo-de-como-abrir-seu-proprio-negocio/

https://exame.abril.com.br/pme/os-3-primeiros-passos-para-comecar-um-negocio-do-zero/

https://pt.wikihow.com/Abrir-Seu-Pr%C3%B3prio-Neg%C3%B3cio-Sem-Dinheiro

Capital de Giro: O que é e como calcular?

 

PsiquEasy

O que fazer após concluir minha pós em psicopedagogia? 

Leia a parte I : Como montar minha Clínica Psicopedagógica

 Parte II: Como conseguir clientes para minha “Clínica” Psicopedagógica?

Visite nosso site: Sistema com plano gratuito para psicopedagogos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp