fbpx

Atendimento Psicopedagógico: Presencial & Online.

A oferta de serviços por meio da internet já era uma área em expansão há bastante tempo, mas depois da necessidade de um período indeterminado de isolamento social, ela se fez urgente.

O trabalho do psicopedagogo clínico, no entanto, acontece a partir da interação presencial, com jogos, técnicas, criação de vínculo, parceria com os pais e a escola. E não existe nada que substitua o encontro de duas ou mais pessoas: a troca de energia, todas as informações e registros que o corpo traz, a possibilidade de observar de perto. Então podemos partir do princípio de que o atendimento presencial é insubstituível e deve ser sempre a primeira opção.

Mas e se não estivermos falando de substituição, mas de uma alternativa de atendimento em situações em que a interação presencial não é possível? E, além do isolamento social causado pela presença do coronavírus em todo o mundo, podemos pensar também em outras situações, como aquelas em que a distância se impõe por limitações como mudanças, deficiências físicas, marginalização, falta de assistência local, institucionalização, hospitalização ou mesmo resistências causadas por questões subjetivas.

Enfim, não se deve subestimar o potencial da comunicação mediada por tecnologia. Ainda mais se estamos falando do atendimento de crianças e adolescentes, que são “falantes nativos” da linguagem digital e aprenderam a se relacionar por meio delas desde que nasceram. A popularidade e a grande adesão às redes sociais são indícios de que este meio pode e deve ser mais explorado para fins terapêuticos e educacionais: na internet, as pessoas começam e mantêm relacionamentos, fazem desabafos, estudam, pesquisam, aprendem.

Além disso, é muito comum que, ao se relacionarem com alguma mediação tecnológica, as pessoas consigam se sentir menos retraídas e vulneráveis, podendo se colocar mais em suas ações e falas. Não é fantasioso pensar que um primeiro contato virtual possa ajudar aqueles que têm dificuldade, medo ou vergonha de pedir ajuda, podendo ser uma ponte para o atendimento presencial, ao contribuir para o estabelecimento de vínculo e a quebra de preconceito. Isso sem falar que a possibilidade de manter os registros dos atendimentos pode ajudar o profissional na análise do caso.

Fonte: https://www.ericaalvim.com.br/blog/atendimento-psicopedaggico-mediado-por-tecnologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp