fbpx

Dicas para evitar que a criança fique viciada em internet

O hábito saudável de estar conectado na era da tecnologia depende de como este tema é tratado em casa pelos pais, uma vez que o controle e o diálogo podem dar espaço para um consumo otimizado e equilibrado da internet.


Estamos cada vez mais conectados com a tecnologia que inova e nos surpreende diariamente. Celulares, tablets, videogames e computadores são ferramentas que conseguem nos aproximar do mundo, facilitar atividades e também nos divertir. E isto não é diferente para as crianças que, desde cedo, conseguem acesso a esse universo de informações e telas brilhantes.

Mas até que ponto é saudável a relação das crianças com a tecnologia? Quando sai da diversão e se torna vício?

Para falarmos melhor sobre isso, primeiro é necessário entender o conceito da palavra “vício” que nada mais é do que um hábito repetitivo que afasta o indivíduo da sua essência, cria dependência e gera consequências sérias na vida de quem a possui e de quem convive com ela.

Quando a criança pensa o tempo todos nos aparelhos eletrônicos, fica feliz em passar mais tempo conectado, muda de humor quando está offline ou isola-se das interações sociais fora da internet significa que ela pode estar desenvolvendo um vício e precisa ser trabalhado.

O hábito saudável de estar conectado na era da tecnologia depende de como este tema é tratado em casa pelos pais, visto que o controle e o diálogo podem dar espaço para um consumo otimizado e equilibrado da internet. Para isso confira alguma das nossas dicas:


1 – Use a ferramenta “Controle dos Pais”:

Essa é uma ferramenta disponível na maioria dos aparelhos eletrônicos, ela serve para que os pais consigam monitorar todo conteúdo que os filhos consomem na internet. Além disso, os responsáveis pelas crianças podem estabelecer filtros de sites que podem ou não ser acessados, tempo de tela e várias outras opções.


2 – Estabeleça horários e regras de uso:

Mulher, verificar, a, calendário Foto gratuita

O controle dos pais sem dúvidas é uma grande ferramenta para a segurança das crianças da internet, mas a presença dos pais com diálogo e regras tornam ainda mais eficaz a procura pelo equilíbrio digital. Crie uma espécie de “cronograma” onde a criança pode visualizar os horários e os períodos em que ela pode navegar pela internet, além disso, alerte sobre sites perigosos e sobre compartilhamento de fotos e informações pessoais para que fique claro os perigos que a internet oferece.


3 – Ofereça novas opções de atividades:

Família feliz de três ciclismo na rua Foto gratuita

Com horários estabelecidos, é hora de preencher o tempo da criança com outras atividades que podem acontecer fora e dentro de casa acompanhada de pais e amigos. Pode ser um passeio de bicicleta, um jogo de futebol, um piquenique, uma visita aos parques ou praças da cidade. Assim as crianças mantêm uma separação considerável entre os dois universos e convive com outras crianças para o bem das interações reais.


4 – Crie ambiente livres de tecnologia:

Adorável família de multigeração feliz tendo um jantar saudável Foto gratuita

Sala de jantar, dormitórios, cozinha podem ser áreas onde a tecnologia é “proibida” ou pelo menos evitada. Outra tática interessante é instruir que o uso aparelhos eletrônicos não são aceitos em algumas ocasiões como almoço em família, viagens, reuniões, entre outras. Aqui é importante salientar que os pais devem dar exemplo seguindo as regras criadas.


5 – Procure ajuda de um especialista:

Jovem, psicólogo, observar, menininha, sentando, frente, dela Foto gratuita

Se mesmo com todas as táticas e ferramentas o seu filho continua com uma relação nada saudável com a tecnologia, chegou a hora de considerar ajuda profissional. Sendo possível encontrar esse auxílio com psicólogos e/ou psiquiatras que analisarão com maior precisão o grau da dependência e as formas de tratá-las.


Gostou das nossas dicas? Compartilhe com os pais, familiares e amigos.

Referências: https://www.telavita.com.br/blog/vicio/

https://noticias.externatochampagnat.pt/wordpress/2019/10/6-dicas-controlar-vicio-internet-adolescentes/

https://vejasp.abril.com.br/blog/tecnologia/filho-viciado-internet/

https://noticias.externatochampagnat.pt/wordpress/2019/10/6-dicas-controlar-vicio-internet-adolescentes/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp