O Protagonismo Psicopedagógico na Volta ás Aulas

Chegou o momento onde de alguma forma as coisas estão voltando ao “normal”. Não como era antes, mas aos poucos estamos saindo desse isolamento social que a pandemia nos obrigou a fazer.

Uma das coisas é a volta as aulas. Com a pandemia as dificuldades de aprendizagem se intensificaram significativamente. Pais e profissionais da educação deverão encontrar formas para lidar com tal situação. Ao final desse período caótico, o Psicopedagogo torna-se o profissional protagonista.

“O Psicopedagogo é o profissional que trabalha com a aprendizagem e a dificuldade de aprendizagem. Atuando tanto na perspectiva de tratamento da dificuldade, quanto numa perspectiva preventiva para que não ocorram problemas”

Afinal, o que é Protagonismo?

Protagonismo é o processo de protagonizar, de ser o protagonista, o figurante principal de uma apresentação. Deriva do grego protagonistes, onde “protos” significa principal ou primeiro e “agonistes” significa lutador ou competidor. 

A pandemia e a suspensão das aulas presenciais afetou as escolas, alunos e professores. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em julho de 2020, cerca de 8 milhões de estudantes de 6 a 17 anos não tiveram acesso a atividades de ensino remoto, o que equivale a 24% do total de alunos matriculados em escolas da rede pública e privada.

“Com certeza, esse contexto impactou a aprendizagem para alguns mais, outros menos. Isso exige do profissional da psicopedagogia, assim como de outros profissionais, levar em consideração essa nova realidade, a presença maior da tecnologia e a falta de interação física na aprendizagem”

Prof.ª Dr.ª Moana Meinhardt

Dificuldades de Aprendizagem e Acompanhamento Psicopedagógico.

As aulas virtuais, com muito tempo na tela do computador, gerou uma maior ansiedade nas crianças e adolescentes e até ocasionaram ganho de peso, dificuldades no sono entre outros problemas. Todos esses fatores prejudicam o processo de aprendizagem. É necessário ficar atento as mudanças, acompanhar as atividades e perceber o quanto antes se seu filho necessita de acompanhamento psicopedagógico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chamar no Whatsapp