Síndrome de Angelman – Deficiência Intelectual

A Síndrome de Angelman (SA) ainda é muito pouco conhecida no Brasil, mesmo com alguns casos registrados. Sendo assim, torna-se um desafio para família e profissionais a chegada de uma criança com SA.

síndrome de Angelman (AS) é caracterizada por atraso no desenvolvimento neuropsicomotor ou deficiência intelectual, dificuldades na fala, distúrbios no sono, convulsões, movimentos desconexos e sorriso frequente. A AS é causada pela perda de função do gene UBE3A, localizado no cromossomo 15, região 15q11.2. Em outras palavras é uma alteração neurológica que causa atraso mental, dificuldades comportamentais e certas características físicas especificas.

Características mais comuns (Associação Síndrome de Angelman):


• Atraso na aquisição motora (sentar, andar, etc);
• Ausência de fala;
• Falta de atenção e hiperatividade;
• Andar desequilibrado, com pernas afastadas e esticadas;
• Hipotonia;
• Risos frequentes, com uma aparência feliz – embora este sorriso permanente seja apenas uma expressão motora
• Sono entrecortado e difícil;
• Microcefalia e achatamento de sua porção posterior;
• Boca grande com protrusão da língua, queixo proeminente, dentes espaçados;
• Redução da pigmentação cutânea;
• Estrabismo;
• Desvio na coluna (escoliose);
• Crises Epilépticas, especialmente de ausência;
• Sensibilidade ao calor;
• Fascinação por água;
• Baixa sensibilidade a dor

Como ensinar uma criança com a Síndrome de Angelman?

Para as crianças com Síndrome de Angelman a utilização de jogos educativos e atividades de estimulação cognitiva, contribuem para resultados positivos no desenvolvimento neuropsicomotor. Normalmente gostam de atividades lúdicas e desportivas, atividades em grupo e ao ar livre.

(Brun & Artigas, 2005)

Fonte:

http://www.avm.edu.br/docpdf

https://editorarealize.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chamar no Whatsapp