O que pode causar Interferências na Aprendizagem?

Sabemos que são muitos os fatores externos e internos que podem afetar e interferir no processo de aprendizagem.

Atualmente vemos que são diversos os problemas de aprendizagem. Muitos pais e professores tem demostrado grande preocupação e dificuldades em lidar com tal realidade. Dentre os fatores que prejudicam e(ou) interferem o processo temos:

Causas Físicas – são aquelas representadas pelas perturbações somáticas transitórias (febre, dor de ouvido, etc.) ou permanentes (falta de um órgão ou membro, etc.);

Causas Emocionais  – são distúrbios psicológicos, ligados às emoções e aos sentimentos dos indivíduos e à sua personalidade;

Causas Sensoriais – são todos os distúrbios que atingem os órgãos dos sentidos e suas ligações com o sistema nervoso central.

Fatores Ambientais – Aqui se inclui o meio ambiente material do sujeito, as possibilidades oferecidas por seu meio, a quantidade e a qualidade dos estímulos que compõem o campo de aprendizagem habitual do sujeito. O fator ambiental é especialmente determinante no diagnóstico do problema de aprendizagem.

Causas Multifatoriais – são as que geralmente podem estar ligado desde uma falta de adaptação ao ambiente ao que a criança está inserida até a um transtorno de aprendizagem.

O DSM-V apresenta três tipos de Transtornos Específicos da Aprendizagem que são:
DSM-V

(F81.0) –  Com prejuízo na leitura (especificar se na precisão na leitura de palavras, na velocidade ou fluência da leitura, na compreensão da leitura);

(F81.81) – Com prejuízo na expressão escrita (especificar se na precisão na ortografia, na precisão na gramática e na pontuação, na clareza ou organização da expressão escrita);

(F81.2) – Com prejuízo na matemática (especificar se no senso numérico, na memorização de fatos aritméticos, na precisão ou fluência de cálculo, na precisão no raciocínio matemático).

Todas os Transtornos possuem suas especificidades que podem ser: Leve, Moderada, Grave.

É importante lembrar que o profissional em educação, assim como a família devem estar sempre alerta, observando as atitudes, o comportamento e o relacionamento com os outros. Ao perceber alguma mudança em suas atitudes, e também dificuldade na aprendizagem é necessário que o mesmo tenha diálogo com essa pessoa em busca de informações que permitam diálogo com a família e se necessário for buscar auxilio junto a profissionais de apoio psicológico, psicopedagógico, psiquiátrico, dentre outros profissionais e  se preciso for levar o caso ao conhecimento do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente.

É importante não só conhecer o caso, mas também, tentar ajudar solucioná-los, pois o papel de qualquer profissional não é somente exercer sua função, mas contribuir para a formação física e psicológica do cidadão.

Veja algumas causas que tem sido constantes e tem prejudicado consideravelmente o processo de ensino e aprendizagem na escola (sala de aula):
Relativas à escola:

Monotonia da escola e das aulas;
Gestão pouco democrática;
Falta de segurança no local de estudo;
Falta de Atendimento Psicopedagógico e (ou) Psicológico;
Falta de Acompanhamento da Coordenação Pedagógica;
Pouca punição da direção da escola;
Distorção idade e série;
Muitos alunos nas salas.

Relativas ao aluno:

Bagunça (conversa) dos alunos durante a aula;
Falta de atenção;
Falta de comprometimento;
Falta de paciência dentro da sala;
Conversas Paralelas e Descaso com professores;
Cansaço;
Problemas familiares;
Falta de respeito para com os professores.

Relativas ao professor:

Falta de autoridade;
Metodologia inadequada;
Falta de comprometimento com a Educação;
Falta de aplicabilidade da matéria no cotidiano;
Mau relacionamento em relação ao aluno;
Mau aproveitamento do horário de aula;
Monotonia da escola e das aulas;
Influência de problemas particulares;
Incerteza (insegurança) quanto à cobrança do professor.

Observações dos Fatos:

As menções quanto ao ambiente escolar restringem-se à ineficiência do corpo diretor das escolas em controlar a indisciplina que compromete a aprendizagem.

O maior número de menções quanto ao fator que interfere no processo de aprendizagem é relativo ao aluno sendo essas atribuições referente a problemas comportamentais e/ou problemas externos à escola.

Por vezes a ironia, a deslealdade, a permissividade, o jogo de poder, as más expectativas, todos, implícitos no comportamento do professor, influi no relacionamento e confiança entre professor e aluno.

Há falta de amor dos professores com os alunos e dos alunos para com o professor é um problema real que tem causado sérios problemas no ensino e aprendizagem, principalmente do aumento do índice de evasão e desistência do magistério pelos professores. “Se há falta de amor, a aula não é bem dada”.  BORGES (1996), acredita que a falta de amor é o fator mais decisivo no fracasso escolar.

Porém, de posse das informações que o desânimo do professor é o principal responsável pelo fracasso escolar, não se pode deixar de relatar o grande número de problemas enfrentados pelos Educadores. Na avaliação de RONCA (1996), atribui-se ao fator econômico, a onerosa culpa pela situação caótica em que se encontra a Educação, pois os professores não encontram tempo para trabalhar, devido ao regime “horista” das aulas, além da necessidade de jornada de trabalho intensa resultante da sub-remuneração e subvalorização cultural da classe.

Familia e aprendizagem psiqueasy

Influência da Família na Aprendizagem Escolar

A família pode contribuir positiva ou negativamente no processo de aprendizagem escolar, pois a criança internaliza os acontecimentos que ocorrem em casa e os exterioriza na escola. Nas palavras de Medici (1961, p 40.), “[…]  De começo, a criança fundiu-se com as pessoas que a rodeiam, identificou-se com elas, foi invadida pela sua presença […]”. Para o teórico, a convivência familiar proporciona à criança momentos de socialização que contribuem para a construção sócio-histórica do indivíduo. A infância, durante muito tempo, não foi vista como uma etapa a ser vivida pelo indivíduo. A criança, antes pormenorizada, agora passa a receber dos pais carinho, afeto e preocupação, o que par Ariès (1981) representava sentimento pela infância.

Percebe-se  que dentre todos os  fatores apresentados o que mais tem impacto na vida dos seres humanos são as questões familiares, pois as mesmas são capazes de desencadear vários outros fatores.

Para uma aprendizagem eficiente e saudável  é necessário a presença sólida da família, pois é o primeiro grupo com o qual a pessoa convive e seus membros são exemplos para toda a vida.

Leia ainda: Como o Neuropsicopedagogo pode fidelizar seus clientes?

Veja também: Software para gestão de clínicas e espaços Psicopedagógicos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp