O que fazer com os Problemas de Aprendizagem?

Distúrbios de Aprendizagem?                                                 

O termo “distúrbio de aprendizagem” tem despertado grandes discussões relacionadas à definição, fatores causais e procedimentos terapêuticos. Esses debates levantaram questões importantes, dentre as quais, a discussão referente a qual profissional está habilitado para intervir, tanto preventiva quanto terapeuticamente.

Considerando-se as diversas causas que podem interferir no processo ensino-aprendizagem, investigar o ambiente no qual a criança vive e a metodologia abordada nas escolas é importante antes de se traçar um enfoque terapêutico, uma vez que a criança pode não apresentar o distúrbio de aprendizagem, mas apenas não se adaptar ou não conseguir aprender com determinada metodologia utilizada pelo professor, como também a carência de estímulos dentro de casa.

Por outro lado, muitas crianças podem não apresentar nenhum fator externo a ela e mesmo assim não conseguir desenvolver plenamente suas habilidades pedagógicas.

É o caso das crianças com distúrbio de aprendizagem, cujas limitações intrínsecas se manifestam através de déficits linguísticos, alteração no processamento auditivo e outros vários fatores que podem prejudicar significativamente o aprendizado da leitura e da escrita.

Se o professor souber como funciona a atenção e a memória nas diversas fases da vida, com certeza vai ensinar melhor.

A aprendizagem está ligada ao processo de desenvolvimento biológico.

A evolução é determinada pela genética da espécie. Nosso cérebro demora vinte anos para amadurecer.

Nossa saúde mental depende da ampliação de experiências anteriores e de experiências práticas.

Especialistas explicam como cérebro se desenvolve ao longo da vida

As pessoas nascem, crescem e amadurecem e, ao longo da vida, o cérebro passa por diversas transformações.

Qual o Papel da Escola nesse Processo de Transformação do Cérebro?

A escola é o lugar de ampliação da experiência humana, o lugar onde gente como a gente constrói conhecimentos com o uso de diversas linguagens e da imaginação.

Ela precisa preocupar-se com a formação humana. A semente da disciplina ou da indisciplina reside no clima escolar. Se esta não consegue impor seus valores entre alunos e professores, conseguir disciplina passa a ser uma proeza.

Na escola em que há mais indisciplina o rendimento é pior, mas se ela for cativante terá poucos problemas.

Professores, pressionados por seus chefes, seguem calendários oficiais que exigem que todas as crianças aprendam no mesmo ritmo e do mesmo jeito. No entanto, as crianças não diferem das rosas em seu desenvolvimento: elas nascem com a capacidade e o desejo de aprender, e aprendem em ritmos diferentes e de modos diferentes.

Se formos capazes de satisfazer suas necessidades, proporcionar um ambiente seguro e propício e evitar nos intrometer com dúvidas, ansiedades e calendários arbitrários, aí então – como as rosas – as crianças irão desabrochar cada uma a seu tempo.

Em uma abordagem pedagógica, certos fatores podem interferir, significativamente, no processo de aprendizagem, sendo necessária muita atenção aos acontecimentos que representaram uma mudança considerável para a criança e para a família.

Estes muitas vezes estão ligados a uma perda, pois os lutos deterioram a aprendizagem e tornam improdutivos todos os esforços empregados para dominar a situação anterior.

Fonte de Pesquisa: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAgyyAAB/disturbios-aprendizagem


Clique no link abaixo e veja algumas estratégias para se trabalhar com alunos que apresentem Dificuldades de Aprendizagem:

Estratégias e atividades para alunos com dificuldades de aprendizagem

Atividades para Dificuldade de Leitura e Escrita – Psicopedagogia

ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS PARA ALUNOS COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

Veja também: Jogos e Atividades para se trabalhar com Autistas

Leia ainda: O Nascimento Precoce está Associado ao TDAH?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chamar no Whatsapp