fbpx

Como realizar a Intervenção Psicopedagógica?

 Podemos considerar que um dos objetivos da psicopedagogia é a intervenção, a fim de ” colocar-se no meio”, de fazer a mediação entre a criança e seus objetos de conhecimentos. Compreende-se que as causas do não aprender podem ser diversas.

A intervenção psicopedagógica é um procedimento realizado pelo psicopedagogo com o intuito de melhorar o processo de aprendizagem e promover a autonomia e autoestima dos educandos. A interferência no processo de desenvolvimento acontece após o diagnóstico psicopedagógico. A partir dessa avaliação, o profissional traça um plano de intervenção capaz de auxiliar o aluno a conquistar o sucesso escolar.

O que significa Intervenção Psicopedagógica no âmbito escolar?

 

Igea (2005) considera que a intervenção psicopedagógica inclui:

(…) funções de coordenação e estímulo do conjunto das atividades orientadoras dos professores, assim como o aprofundamento ou a ampliação dessas atividades, transformando-se (o trabalho psicopedagógico), dessa forma, numa instância de apoio para a instituição escolar.

(…) sendo as áreas de intervenção psicopedagógica os processos de ensino-aprendizagem, a atenção à diversidade, a prevenção e desenvolvimento pessoal e a orientação acadêmica e profissional (p.35).

Na perspectiva de Rodríguez (2005), a intervenção psicopedagógica é considerado, especialmente, as funções exercidas pelos psicopedagogos na escola, com destaque para as seguintes ações:

1) Ações psicopedagógicas nas equipes de apoio escolar;
2) Ações psicopedagógicas de prevenção educativa;
3) Ações psicopedagógicas de levantamento de necessidades;
4) Ações psicopedagógicas de avaliação;
5) Ações psicopedagógicas de elaboração de projetos curriculares;
6) Ações psicopedagógicas de atendimento à diversidade dos alunos;
7) Ações psicopedagógicas de adaptações curriculares;
8) Ações psicopedagógicas de orientação pessoal, vocacional e profissional.

Solé (2001) utiliza a concepção de César Coll sobre intervenção psicopedagógica que a considera “um amplo conjunto de tarefas e funções realizadas pelos profissionais que prestam assessoramento psicopedagógico às escolas” (p.37).

Estas tarefas e funções organizam-se em torno de quatro perspectivas que são:

(a) objetivos da intervenção;
(b) modalidades de intervenção;
(c) direcionamento da intervenção
(d) lugar preferencial da intervenção.

Quais são os objetivos da intervenção?

No que se refere aos objetivos da intervenção o que se destaca é a construção de um continuum que
permite identificar a natureza dos procedimentos de intervenção e se eles devem ser focados no aluno, em uma perspectiva corretiva e de atendimento individualizado ou se deve ser focado na escola, com propostas preventivas e de atendimento coletivo. Estes focos, entretanto, não são excludentes. Cabe ao psicopedagogo definir a natureza da intervenção de acordo com as demandas prioritárias.

As Modalidades de Intervenção englobam as seguintes:  as corretivas, as preventivas e as de enriquecimento.
  • As intervenções corretivas, em geral, destinam-se a casos específicos de sujeitos com dificuldades de aprendizagem pontuais e que ainda podem ser atendidos na escola, por uma equipe interdisciplinar. Nestes casos, o psicopedagogo centra o processo de intervenção no sujeito e suas necessidades eminentes.
  • As intervenções de caráter preventivo têm uma natureza coletiva e destinam-se a grupos de sujeitos em situação de risco ou dificuldades de aprendizagem. Elas também podem ser aplicadas em toda a comunidade escolar, com a perspectiva de criar estratégias preventivas do fracasso escolar antes mesmo de sua manifestação.
  • As intervenções psicopedagógicas de enriquecimento escolar são destinadas a todos os alunos, pois objetivam potencializar talentos e competências, a despeito da existência de quadros de dificuldades de aprendizagem. Um aluno que vivencia uma dificuldade, também apresenta talentos que podem e devem ser enriquecidos por meio de ações psicopedagógicas específicas.
Direcionamento da Intervenção:

As intervenções psicopedagógicas têm direcionamentos próprios, como bem define o eixo “direcionamento da intervenção”. O psicopedagogo deve lançar mão de diferentes caminhos ao propor ações psicopedagógicas, seja de que natureza for. Ele tanto pode atuar diretamente com um aluno que demanda ação corretiva, como pode optar por atuar de modo indireto com este aluno, por meio de orientação de seus professores e familiares.

Para decidir qual direcionamento dar às intervenções, o psicopedagogo deve realizar uma avaliação psicopedagógica competente que forneça informações precisas para a tomada de decisão das ações a serem implementadas. As características do contexto, dos professores e do próprio aluno também são critérios que devem ser considerado ao definir-se a direção da intervenção.

Lugar preferencial da intervenção:

É necessário definir o local onde a intervenção psicopedagógica ocorrerá, incluindo diferentes níveis e contextos nos quais o psicopedagogo focará sua ação. A intervenção pode ocorrer na escola, como um todo, somente em sala de aula, diretamente com o professor, incluindo (ou não) a família, enfim, em diferentes espaços conforme a urgência ou demanda por modificações de padrões, práticas e crenças impeditivas da aprendizagem.

Como funciona a Intervenção Psicopedagógica?

De modo geral, a intervenção psicopedagógica é necessária quando verifica-se problemas de aprendizagem, que criam déficits de conhecimentos nas crianças. O psicopedagogo passa a mediar a relação do aluno com a construção do saber.

Existem diferentes recursos, técnicas e metodologias que podem ser adotados em uma intervenção. A escolha de cada um dependerá do quadro analisado. Um dos principais recursos utilizados é o jogo. A ludicidade pode ser adaptada a diferentes situações e transformada em jogo. Através dos jogos o psicopedagogo pode interferir no desenvolvimento do aluno, estimular a sua criatividade, verificar como lida com as situações, proporcionar momentos de lazer e estabelecer contatos sociais.

Jogos Lúdicos - Avaliação, Intervenção e Diagnóstico - Vol.02
Importância da intervenção psicopedagógica?
A importância da intervenção psicopedagógica está relacionada a própria importância do psicopedagogo na escola. A atuação do profissional é fundamental para garantir o bom desempenho escolar e a inclusão de estudantes com problemas na aprendizagem.
Importante ressaltar que o trabalho do psicopedagogo deve ser realizado em conjunto com a escola e a família. Dessa forma, é possível alcançar os resultados esperados e contribuir de forma significativa para a melhora do desenvolvimento escolar das crianças.
Alguns passos para realizar uma intervenção psicopedagógica:
  • Analisa-se com mais atenção e cautela os erros dos alunos;
  • Elabora-se a reformulação e adequação das práticas docentes, para que elas se aproximem da necessidade dos alunos e atenda as dificuldades que o mesmo apresenta;
  • Recomenda-se que o professor em conjunto com a escola e o psicopedagogo, reflita sobre a estrutura curricular e sua compatibilidade com a estrutura cognitiva, afetiva e social do aluno com déficit de atenção, afinal para nós psicopedagogos a aprendizagem baseia-se no equilíbrio dessas estruturas.
  • Avalia-se o enfoque psicopedagógico da dificuldade de aprendizagem em crianças com déficit de atenção, os processos de desenvolvimento e os caminhos da aprendizagem, entendendo o aluno de forma individual e interdisciplinar, buscando apoio em diversas áreas do conhecimento, analisando a aprendizagem no contexto escolar, familiar e no aspecto afetivo, cognitivo e biológico;
A intervenção psicopedagógica pode ser entendida como estratégias que visam à recuperação de conteúdos escolares avaliados como deficitários nos pacientes.

Procedimentos de orientação são realizados na intervenção, com a proposta de atividades como brincadeiras, jogos de regras e dramatizações, com o objetivo de promover a plena expressão dos afetos e o desenvolvimento da personalidade de crianças com e sem dificuldades de aprendizagem.

Ocorre que por meio da intervenção psicopedagógica as lacunas no nível dos conteúdos escolares são preenchidas, o que pode ser muito útil para a criança, se a razão de seu mau desempenho for de natureza pedagógica. Instrumentos de diagnóstico e intervenção psicopedagógica, como atividades e testes tendem a ser muito eficazes e permitem uma abordagem mais ampla das necessidades particulares de cada sujeito.

Quer realizar excelentes Intervenções com recursos diversificados?

Conheça nossa Coleção: “Avaliação, Intervenção e Diagnóstico, um material riquíssimo que te possibilitará ter em mãos recursos para realizar acompanhamentos exitosos.”

Coleção Avaliação, Intervenção e Diagnóstico para Psicopedagogia

Oferta 01 Especial de Isolamento – Poucos Dias
De R$872,90  por R$359,90 Promoção normal
Hoje por R$249,00 (Coleção Completa)
Apenas 12x de R$24,36 no cartão ou a vista no Boleto.

Assim que o pagamento for identificado os materiais serão enviados para seu e-mail (em horário comercial).
Comprar Agora


Oferta 02 – Escolha 3 volumes da coleção

Promoção Especial de Isolamento – Poucos Dias
De R$237,00 por R$99,00 no Combo
Apenas 12x de R$9,68 no cartão ou a vista no Boleto.

Assim que o pagamento for identificado os materiais serão enviados para seu e-mail (em horário comercial).
Comprar Agora


Tire agora suas dúvidas pelo WhatsApp
  021-97421-7212.botão chamar no whatsapp
Fontes:
E+B Educação | Gabriele Silva
https://nadiabossa.com.br/web/o-que-e-intervencao-psicopedagogica/

Um comentário em “Como realizar a Intervenção Psicopedagógica?

  • 15 de abril de 2020 em 12:15
    Permalink

    Excelente todo o material. Gerou muito aprendizado .

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Chamar no WhatsApp